Entrevista: Marco e Rapha, os criadores do Boo-Box

Antes de qualquer início, acho que tanto eu como qualquer outro blogueiro que já está (ou não) usando o Boo-Box gostaria de, no mínimo, agradecer ao Marco Gomes e ao Rapha pela idéia revolucionária. Com certeza vale lembrar a todos que é uma idéia brasileira, de blogueiros brasileiros e desenvolvido por brasileiros para o mundo. Mas sem mais blá-blá-blá, vamos logo para a entrevista:

– Pergunta para o Marco:

Então, Marco, lendo sua entrevista para Tiago Dória, tomei a liberdade de pegar alguns pontos interessantes da mesma para começarmos a abordar esta. Enfim, como a maioria já sabe, a repercussão nacional e internacional foi um grande sucesso. TechCrunch e Go2Web20 já publicaram notícias sobre o Boo-Box, assim como vocês já receberam mais de 550 diggs (e contando)! O que esperar desse retorno a partir de agora?!

Resposta: Nós não paramos pra pensar detalhadamente no que será o boo-box daqui a um ano. Nós temos uma lista de tarefas pras próximas duas semanas, e vamos completá-las, depois destas teremos outras tarefas imediatas, e assim por diante, é isso. Até pensamos no futuro, mas com menos afinco, o objetivo primário é “terminar os lançamentos da próxima sexta-feira”.

Pergunta para o Rapha:

Bom, Rapha, com certeza você e o Marco, não esperavam uma repercussão tão rápida, mas tendo esta como realidade, o que esperar do Boo-Box junto ao mercado nacional?! Exemplo, outro dia o Marco me disse via MSN que o objetivo inicial é ter um grande número de usuários usando a ferramenta, logo, fazendo pressão nos grandes portais do comércio eletrônico nacional como Submarino, Americanas e até mesmo o Buscapé para que os mesmos liberem API’s que possam ser incorporadas ao sistema.

Resposta: O que eu espero realmente é ver os blogueiros dizendo “já ganhei um dinheiro bacanal com essa caixinha. Funciona mesmo”. Um outro objetivo legal seria realmente ter um número grande de blogs usando a boo-box, pois acho que assim conseguiremos ajudar o cenário do e-commerce e dos blogs se consolidarem ainda mais no Brasil. Honestamente, ainda não estou tão preocupado em “ganhar dinheiro” com a boo-box. Acho que esse projeto se rentabilizará em breve, mas meu objetivo primário sempre foi “fazer um projeto legal para a web brasileira”.

Pergunta para os dois:

O Mercado Livre foi adicionado recentemente ao sistema, mas como muitos sabem, ele é um pouco (para não se dizer muito) burocrático em relação ao pagamento dos afiliados, mesmo assim, para os blogueiros brasileiros será muito mais fácil ganhar suas comissões através do ML, já que, como meu amigo Cab disse, só os nerds compram na Amazon – Cab, então eu sou nerd, ok?! – mas brincadeiras à parte, vocês já tem algum retorno dessas lojas referente à liberação de API’s?! Já entraram em contato direto com elas?! Alguma notícia e/ou novidade que já pode ser adiantada para usuários mais curiosos?!

Resposta do Marco: Olha, tecnicamente nós podemos implementar qualquer loja que disponibilize uma API com capacidade de fazer pesquisas e retornar resultados. Mas as lojas nacionais parecem viver a 5 anos atrás, ainda acham que é desvantagem liberar API pra usuários fazerem aplicações. A negociação com eles nós tentaremos fazer em breve, assim que fecharmos esta primeira versão da ferramenta.

Resposta do Rapha: E por incrível que pareça, tivemos mais retorno de lojas internacionais do que brasileiras, interessadas em estar na boo-box. A novidade é que em breve – muito breve – anunciaremos lojas específicas por países. Já temos Amazon para o público internacional e Mercado Livre no Brasil, mas teremos mais novidades no quesito lojas mais cedo que imaginávamos.

Pergunta para os dois:

Tendo como objetivo de vocês não ganhar dinheiro com “o Boo-Box”, mas sim com “a ferramenta Boo-box”, com certeza isso já faz com que o sistema seja olhado com outros olhos pelos blogueiros mais sistemáticos, ou seja, já é uma forma de incentivar ainda mais o uso do Boo!, pois nada melhor saber que os próprios criadores querem apenas o retorno financeiro que a ferramenta lhe permite, não caindo em tentação. Mas, se isso vier a acontecer, como vocês vão reagir diante da blogosfera?! Na minha opinião, nada mais justo que o desenvolvedor ganhe dinheiro em cima de sua criação, mas para aqueles blogueiros mais puritanos, as coisas são meio diferentes, se é que vocês me entendem. Exemplo, existe hoje no Brasil os proBloggers e os anti-proBloggers.

Resposta do Marco: Se você está falando que tem um MP3 player super legal, e um usuário, lendo seu texto resolve comprar um também, qual o problema se você puder ganhar um trocado por conta dessa compra que gerou pra loja? Nós não vemos problema nenhum, é justo que você ganhe uma comissão por uma venda gerada, assim como é justo que um vendedor de loja de shopping ganhe comissão semelhante. O boo-box é só uma ferramenta, e como qualquer ferramenta, pode ser bem ou mal utilizada, tudo depende do uso. Nós queremos que as pessoas façam bom uso e faremos o possível pra que os blogs não desandem numa corrida desenfreada pelo ouro.

E nós queremos sim ganhar dinheiro, mas não queremos o dinheiro do blogueiro. Nós somos blogueiros, sabemos que não precisamos do dinheiro do blogueiro, quem tem dinheiro mesmo é a loja, elas são as maiores interessadas em vender, é delas que virá o dinheiro (se vier).

Resposta do Rapha: Eu estou acompanhando as discussões de monetização de blogs há algum tempo, e confesso que as opções que os blogueiros tinham antes da boo-box acabavam por interferir demais no que o blogueiro escreve. Acho que todo mundo que tem blog PODE, TEM A CHANCE e a POSSIBILIDADE de ganhar dinheiro com seu blog, sem necessariamente ter que se tornar blogueiro profissional para que isso aconteça.

Acreditamos na força do comércio social, na influência que os blogs já possuem sobre sua audiência, seja ela formada por 1, 10 ou 1000 visitantes. É fato que a opinião de um blog, que junta opinião do autor e comentários da sua audiência, (por exemplo, a Garota Sem Fio) já me influencia muito mais sobre o assunto celular do que a resenha de uma grande loja que vai fazer de tudo pra dizer que o produto é bom.

A boo-box veio pra concretizar essa visão e, ao mesmo tempo, transformar em dinheiro a opinião de quem compartilha sua opinião de forma livre e gratuita.

Pergunta para os dois:

Vocês estão apostando na idéia de que nós, blogueiros, vamos “rachar” de ganhar dinheiro! A idéia, além de ser realmente válida, é ótima! Ainda mais numa blogosfera cada vez mais monetizada. Mas até que ponto vocês estão dispostos a investir?! Até onde querem chegar?! Passados os objetivos iniciais, quais são os planos para o futuro?!

Resposta do Marco: Meus planos para o futuro são: (1) Uma cabana de vender coco (que não precise dar lucro) numa praia do Hawaii; (2) Soltar pipa na praia, andar de skate o dia todo e ainda assim ter grana pra dar uma festa ragga à noite;

Mas pra isso eu preciso que o boo-box dê muito certo. E nós não sabemos se ele vai dar certo.

Resposta do Rapha: Eu estou apostando na idéia de que o blogueiro vai ganhar dinheiro. Ainda não sei se vai “rachar”, mas acredito que com o boo-box fica mais fácil. Meu investimento pessoal é na dedicação total ao projeto, à inovação constante e na busca de uma solução útil para os blogueiros, afinal também sou um deles.

Já me sinto muito feliz com a repercussão que o projeto já teve em tão pouco tempo, nas opiniões e defesas apaixonadas que tivemos pelo projeto. Isso realmente não tem preço. Ainda espero o dia em que a boo-box será um “padrão” para os blogs, mas tenho sim um plano para o futuro: ajudar a manter a web um ambiente altamente inovador, e fazendo isso aqui do Brasil.

Torço e sonho para a web alcançar a toda população brasileira, seja no computador, tele-centro ou celular e acho que a boo-box pode ajudar as pessoas a ganharem confiança nesse meio. Quem sabe um dia, então, eu não visito o Gomes lá no Hawaii?

5 comentários

  1. Marco Gomes

    Publicado em 06/02/2007 às 19:49 [+]

    Ficou muito legal, agradecemos IMENSAMENTE a oportunidade.

    Em certos pontos ficou meio confuso, não dá pra você separar quem respondeu que parte?

    Valeu, até mais.

  2. celsojunior

    Publicado em 06/02/2007 às 20:23 [+]

    Pronto! Edição efetuada com êxito. 😉

  3. MarcoGomes.com» Blog Archive » buzz

    Publicado em 06/02/2007 às 20:36 [+]

    […] Nova entrevista no Celso Júnior, dessa vez junto com o Rapha, ficou ótima e esclarece mais alguns pontos importantes, com conteúdo diferente da entrevista para o Tiago Dória. […]

  4. Leandro Ferreira

    Publicado em 07/02/2007 às 11:55 [+]

    …não se esqueça do óleo com cheirinho de banana, marco.

  5. Boo Box: Um bate-papo com a Dupla Dinâmica

    Publicado em 09/02/2007 às 18:18 [+]

    […] Vocês falaram na entrevista para o Celso Junior que algumas de nossas “grandes” lojas estão 5 anos atrasadas. É pré-req da […]